Já fazem alguns meses que a SELIC vem subindo. Desde Dezembro/2010 o governo mudou as regras para financiamento de automóveis encarescendo e encurtando os financiamentos. Isso não é de todo ruim. As pessoas estão comprando muito e se endividando além da conta e em 2010 eram muito estimulados pelo próprio governo e sua sanha eleitoral.

Os juros à pessoa física na ponta do varejo bancário está subindo junto com as expectativas de inflação do mercado financeiro.

Sexta dia 18/03/2011 ouvi o Deputado Federal Antony Garotinho (PR), ex-governador do Rio, sugerindo indexar a correção da tabela de IR no IPCA. Já que o governo federal está indexando o mínimo ao IPCA + PIB então façamos o mesmo com a tabela de IR. É uma sandice sem tamanho.

Uma das maiores vitórias dos brasileiros foi justamente a desindexação da economia que gerava inflação. Agora o gênio quer indexá-la de novo em busca de emoção?
São iniciativas como essa mais a gastança do governo e das pessoas físicas que alimenta as expectativas de novas subidas do juro básico. Após três meses estável a SELIC subiu no último dia 02/03/2011 para 11,75% ao ano.

Nem precisa ser especialista para saber que cada brasileiro não paga taxa Selic pelos empréstimos que toma. Seria uma beleza se assim o fosse. Cada pessoa que utiliza os juros do cartão de crédito, do cheque especial ou mesmo do CDC para no mínimo 1,5 vezes pra ser otimista o valor estipulado pela SELIC.

Vamos aguardar novos cortes no orçamento e que o dever de casa de verdade seja feito. GASTAR MENOS QUE SE ARRECADA. Essa é a regra de ouro, atém para governos.

E-mail: cleber9998@gmail.com

Follow me: @clebermiranda10