Parece até uma miragem nesse país de juros altíssimos.

Me lembro bem do Armínio Fraga e o Pedro Malan anunciando um pacote econômico em 1998 durante a crise asiática, naquela ocasião a SELIC bateu em incríveis 49% ao ano.

É inimaginável o que isso fez com o nosso endividamento como país. Imagine isso a juros compostos. Absurdo. O incrível é que o governo determina uma taxa que ele mesmo vai pagar. Não tem como explicar isso a uma pessoa comum.

Quando o presidente Lula assumiu teve que elevar os juros a 27,5% também foi doloroso.

Agora a gente respira juros de 1 dígito. Só para efeito de comparação, os juros nos USA estão em 0,5% a.a.

Nós estamos comemorando juros impraticáveis em qualquer lugar civilizado do mundo.

Mas as máximas de Educação Financeira também se aplicam às finanças de um país. Quem gasta mais do que recebe paga juros mais altos para captar recursos. É simples assim.

Grafico da Taxa SELIC desde 2005
Grafico da Taxa SELIC desde 2005

Veja as notícias a respeito, na mídia:

Copom reduz taxa Selic para 8,75% ao ano, Estadão
Taxa Selic atinge nível mais baixo da história, Estadão
Com queda da Selic, poupança ganha espaço dos fundos, Estadão
Efeitos da crise sobre indústria perdem força e produção recua menos, Folha on line

 

Encontre Educação Financeira por aí na internet:
Wikisite no Limão: http://com.limao.com.br/wikisite/educacaofinanceira/index.cfm
Miniblog no Limão: http://miniblog.limao.com.br/educacaofinanceira
No Twitter:  www.twitter.com/minhagrana
Fale comigo:  cleber.miranda@oi.com.br
Cléber Miranda - Educação Financeira
Cléber Miranda - Educação Financeira
Anúncios